14 de setembro de 2011

Quando eu me for com a poeira do tempo, serei eterna e sentirei tua alma nua latente, quando eu me for com as ondas alvas do mar, serei teu ar e soprarei a emoção renascida da paixão no teu olhar, quando eu me for com o colorido bando de borboletas serei panapanã, serei a alvorada e o semblante do teu sorriso pela manhã!!
Postar um comentário

Translate